Adicionar aos Favoritos :: Entrar em Contato  
   
 

CALVINISMO
De autoria do famoso estadista holandês Abraham Kuyper, este livro apresenta a coerência da visão calvinista da vida, firmada nas escrituras. Leia a resenha escrita pelo Rev. Itamar Alves de Araújo.

SOLA SCRIPTURA
Prefácio escrito para o livro do Rev. Paulo Anglada, ministro presbiteriano em Belém, PA. O livro traz o brado de SOLA SCRIPTURA com veemência e clareza como antídoto ao veneno contemporâneo do subjetivismo e existencialismo do homem sem Deus, que teima em se infiltrar na igreja cristã.

EU PREGAR?
Prefácio escrito para livro do Presb. Samuel Junqueira, da Igreja Presb. de Santo Amaro, em S. Paulo. Um livro destinado a pregadores leigos, com ensinamentos e sermões ilustrativos.

LEI E GRAÇA
Prefácio escrito para o livro do Rev. Dr. Mauro Meister, professor do Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper, da Universidade Mackenzie, um livro que explica como compreender esses grandes temas doutrinários, na Palavra de Deus.

A VIDA DEPOIS DA REENGENHARIA
Prefácio escrito para o livro "Empregue o Seu Talento" (S. Paulo: Cultura Editores Associados, 1999), de Gutemberg Macedo, presidente da Gutemberg Consultores, em S. Paulo. Um livro secular que examina as últimas tendências nas áreas de emprego e conexões empresariais de executivos.

AS IMPLICAÇÕES PRÁTICAS DO CALVINISMO
Prefácio para o livro de A. N. Martin, publicado pela Editora Os Puritanos.

O EVANGELHO DE HOJE: AUTÊNTICO OU SINTÉTICO?
Apresentação à edição brasileira do livro de Walter Chantry (S. Paulo: Ed. Fiel, 1980), tradução de Today's Gospel - Authentic or Synthetic, originalmente publicado Banner of Truth.

 

 
Lobos Vorazes

[Sub-tema do 3º Encontro da Fé Reformada - Manaus, Nov. de 2002. Tema principal: "Pastores Segundo o Coração de Deus" - Jer. 31]. Também apresentada em São Gonçalo do Sapucaí, 28.09.03 - Congregação Presbiterial.

25 e 26... Partida de Paulo e declaração do que havia cumprido suas obrigações...

27 Porque jamais deixei [não me esquivei] de vos anunciar todo o desígnio [conselho] de Deus.

28 Atendei por [Cuidai pois de] vós [mesmos] e por [de] todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastoreardes [apascentardes] a igreja de Deus, a qual [que] ele comprou [adquiriu] com o seu próprio sangue.

29 Eu sei que, depois da minha partida, entre [entrarão no meio de] vós penetrarão lobos vorazes [cruéis] que não pouparão o rebanho,

30 e que, dentre vós mesmos, se levantarão homens falando coisas pervertidas [perversas] para arrastar [atrair] os discípulos atrás deles [após si].

31 Portanto, vigiai, lembrando-vos de que por três anos, noite e dia, não cessei [noite e dia] de admoestar, com lágrimas, a cada um [de vós].

32 Agora, pois, [vos] encomendo-vos ao Senhor [a Deus] e à palavra da sua graça, que tem poder [àquele que é poderoso] para vos edificar e dar herança entre todos os que são santificados.

33 De ninguém cobicei prata, nem ouro, nem vestes.

Introdução - 27 e 28 -

Éfeso (18.23-19.40): Achou ali alguns discípulos. Três anos. Grande confusão, no final.    

Fim da 3a Viagem. Macedônia à Grécia à Macedônia.

FF à  Trôade à Assôs à Mitilene à Quios à Samos à MILETO - Líderes de Éfeso!

A partir do 18 - mensagem de Paulo (18-24: testemunho pessoal)

Últimas palavras de Paulo (25 e 26) - sobremodo importantes "não vereis, mais o meu rosto"

            Portanto - declaro ter cumprido minhas obrigações - que isso fique claro.

            Porque - "jamais deixei":

Paulo considerava sua obrigação anunciar "todo o Conselho de Deus" (v.27)

V. 28 (5 pontos - O anunciar "todo o Conselho de Deus" inclui lembranças):

·        Isso inclui lembrança de que existem perigos - "atendei [cuidai]". O campo a percorrer é perigoso.

·        Isso inclui lembrança das responsabilidades -

·        Pessoais: "por vós" - A Timóteo, diz, "tem cuidado de ti mesmo", depois "da doutrina". Muitos querem cuidar da doutrina sem cuidar de si mesmos.

·        Corporativas"o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos" - Não é uma indicação meramente humana. Não é o seguimento de uma inclinação natural própria. É um comissionamento de Deus.

·        Isso inclui lembrança das funções - "pastoreardes [apascentardes]"

·        Isso inclui lembranças das origens e propriedade - "igreja de Deus"

·        Isso inclui lembrança do alto preço pago - "comprou [adquiriu] com o seu próprio Sangue". Aqui deixamos para trás qualquer dúvida sobre a divindade de Cristo. Aqui deixamos para trás qualquer dúvida sobre a expiação limitada. O sangue "comprou", não simplesmente "possibilitou" a salvação.

Por que alertar? Por que Lutar? Não deveríamos seguir a paz?

O aviso que se segue não mede palavras. Paulo não procura apaziguar, ser politicamente correto, "botar panos quentes" - Ele irá avisar sobre inimigos da igreja com toda a importância que o assunto merece. Ele nos dá uma Palavra sobre o Perigo, ao Povo e aos Pastores! Note:

1. PALAVRA SOBRE O PERIGO - ALERTA SOBRE O PERIGO  (6 pontos)-

1.      A existência de perigo não é uma possibilidade - é uma CERTEZA - "Eu sei!" v. 29. O alerta não é novo na Palavra. O próprio Senhor Jesus Cristo já havia alertado de forma taxativa, em Mt 24.11 - "Levantar-se-ão muitos falsos profetas"

2.      O perigo aguarda apenas a ocasião oportuna. Ele se manifesta na igreja, inesperadamente, quando as defesas estão baixas, quando outras coisas chamam a atenção - "Depois da minha partida... entre vós penetrarão". V. 29.

3.      A identificação do agressor - "lobos vorazes", lobos cruéis - Contraste com a designação de  bispos - supervisores, pastores. V. 29

  1. A figura do lobo era conhecida - animal destruidor - Gn 49.27 - Jacó descrevendo seus filhos - "Benjamim é lobo que despedaça; pela manhã devorará a presa, e à tarde repartirá o despojo".
  2. Jo 10.11 - "Eu sou o Bom Pastor"

4.      A natureza e o objeto do perigo - "não pouparão o rebanho" - vêm para destruir. V. 29

Contraste - o que faz o lobo no meio das ovelhas?

Têm natureza diferentes; têm interesses diferentes; têm hábitos diferentes:

LOBO   (Ez 22.27; Sf 3.3) 

OVELHAS (o rebanho) (Sl 79.13; 95.7; 100.3; 119.176; Is 53.6)

Agressivo   

Pacíficas

Predador, carnívoro

Vegetarianas

Andam em bandos

Lideradas conjuntamente

Desgarrados

Necessitam de pastor

Lutadores

Indefesas

Inúteis, estorvo

Úteis

enxotados quando reconhecidos

Pastoreadas, apascentadas

Zc 10.2 - Ovelhas aflitas porque não têm pastor.

5.      A origem do perigo -

  1. Externo: O perigo é tanto externo (v 29 - "entre vós penetrarão"), que é sempre real e existe.
  2. Interno: Mas o grande alerta de Paulo, o grande alvo de Paulo, nesta admoestação, é o alerta para o perigo interno, que vem de dentro, daqueles que se identificam como igreja do senhor, como povo de Deus - "dentre vós mesmos". V. 29

A preocupação não é com os lobos que são facilmente identificáveis, mas com aqueles que parecem pacíficos, inofensivos.

A Palavra sempre considera este contraste (lobo vs. ovelha) como sendo indicador de perigo e de uma chamada ao alerta:

Mt 7.15: "Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores".

Esses são:

Ez 34. 2-3; 6-15; Jd 1.12 - "Pastores que se apascentam a si mesmos".

6.      As características da mensagem (5 pontos):

  1. É pública e perversa - "se levantarão homens falando coisas pervertidas" v. 30 - é maligna e é transmitida publicamente.
  2. É atraente e arrebatadora - "para [atrair] arrastar os discípulos atrás deles". Ilustração - O Sermão Liberal, no qual o próprio Lobo se diz preocupado com os que estão disfarçados em peles de ovelha (identificando, com isso, os que se apegam à Palavra).
  3. É piedosa em palavras - Utilizam terminologia bíblica Mt 7.21: esses versos vêm logo depois dos alertas da existência de lobos em pele de ovelhas (7.15) Dizem "Senhor, Senhor".
  4. É espetacular e encantadora - Mt 7.22 - (1) Profetizam; (2) Expulsam demônios; (3) Fazem milagres.
  5. É rejeitada e relevada por Deus - Mt 7.23 - "Nunca vos conheci - apartai-vos".

2. PALAVRA AO POVO - ALERTA SOBRE O QUE O POVO DEVE FAZER? ( 2 pontos. Fala a eles como "povo de Deus" - não tanto como a líderes. "Portanto" como conseqüência do que venho dizendo)

1.      Vigiar - "vigiai" v. 31. Manter o estado de alerta. Não descansar. Não ser ingênuo.

Mt 10.16 - O Povo de Deus sempre esteve no meio do perigo, espreitados por lobos. Jesus enviou os seus discípulos com o seguinte alerta: "Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos". E o que os discípulos deviam fazer?

-         Ser prudentes como serpentes - não entrar, deliberadamente, em situação de dificuldade. Não flertar com o perigo. Não deixar de fitar e vigiar.

-         Simples como as pombas - Não pretender ser mais do que Deus nos reservou. Não procurar uma religião de "fachada". Não nos empolgarmos com a pompa e circunstância.

2.      Reter os ensinamentos - "lembrando-vos" v.  31 - Paulo por três anos ensinou a doutrina sadia.

3. PALAVRA AOS PASTORES - ALERTA AOS PASTORES - O QUE O LÍDER DEVE FAZER? ( 3 pontos. Cada um desses passos está agindo no sentido não somente de possibilitar a REÇÃO do líder, mas no sentido de preservá-lo de se tornar um "lobo voraz" - No exemplo de Paulo, como líder, a indicação ao que deve ser imitado...)

1.      Admoestar, exortar, ensinar constantemente - "noite e dia... não cessei de admoestar" v. 31. Não descansar na tarefa. Não abrir mão das responsabilidades - os lobos atacam tanto de dia como de noite. Ilustração: Equipe da National Geographic, maio de 1987, reportagem sobre o lobo no Alasca: 7 dizimaram 11 Búfalos adultos + 3 crias. 

Não se enganar com a falsa paz que vem às custas da verdade. O que realmente não admoesta - vai se tornar um lobo voraz: você está cansado da disciplina na igreja? Da visitação?.

João 10.11-13 - "Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas.

Mas o que é mercenário, e não pastor, de quem não são as ovelhas, vendo vir o lobo, deixa as ovelhas e foge; e o lobo as arrebata e dispersa.

Ora, o mercenário foge porque é mercenário, e não se importa com as ovelhas" .

  1. Mesmo não sendo "lobo" você pode ser covarde e não proteger as ovelhas -
  2. Mesmo não sendo "lobo" você pode ser mercenário e estar cuidando de seus próprios interesses, deixando as ovelhas à sua própria sorte -

2.      Envolver-se pessoalmente, com intensidade - "com lágrimas, a cada um" v. 31. O tratamento impessoal vai-lhe tornar um "lobo voraz". Veja também 19 e 20 - "com humildade e lágrimas... publicamente e de casa em casa"

3.      Confiar... (6 pontos): "Agora" - Paulo vai chegando à conclusão

  1. Na Pessoa de Deus - "encomendo-vos a Deus" v. 32 - mesma palavra encontrada em "Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito". Contraste, confiar em você próprio.
  2. Na Palavra de Deus - "à palavra de sua graça" v. 32. Paulo não estaria mais com eles, mas a Palavra, sim (v. 24 - "evangelho da graça"). Contraste, confiar nos ensinamentos de homens.
  3. No Poder de Deus [e da Palavra]- "que tem poder[dunamein] [àquele que é poderoso]" v. 32 - Zc. 10.2. Contraste, confiar no seu charme e persuasão - em algum líder carismático, no poder da psicologia [tendência moderna de pastores se formarem em psicólogos].
  4. Nas Promessas de Deus - "para vos edificar e dar herança" v. 32 - Contraste, confiar nos métodos modernos de crescimento; no espetáculo para atrair multidões.
  5. Na Purificação de Deus - "entre todos os que são santificados" v. 32 - Povo de Deus. Contraste, confiar na dádiva do que o povo quer; na ênfase à prosperidade; na aceitação de formas de vidas que desonram a Deus.
  6. Na Providência de Deus - "de ninguém cobicei prata nem outro nem vestes..." - [falar na mordomia do tempo]. Contraste, confiar nos bens materiais, ter a cobiça (por dinheiro, por fama, por aceitação, por conforto, por autoridade) que é um dos grandes perigos aos líderes do Povo de Deus. Paulo, apresenta o seu exemplo de um líder que não se concentra no que pode obter do povo.

Conclusão : Que Deus tenha misericórdia de nossa geração e que nos mande pastores de acordo com o Coração de Deus, que não sejam lobos vorazes, mas que verdadeiramente apascentem o seu rebanho. Que ele trabalhe em nossas vidas, para que estejamos alertas aos sinais de que nos afastamos de nossa função principal quando deixamos de olhar prioritariamente o povo de Deus e estamos preocupados primariamente com nossa imagem, nossa situação e nossa prosperidade...

 

 
 


Examinando e Expondo a Palavra de Deus aos Nossos Dias:

Isaías 1:18-20 "Vinde, pois, e arrazoemos, diz o SENHOR; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã. Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra. Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; porque a boca do SENHOR o disse."

Atos 17:2-3 "Paulo, segundo o seu costume, foi procurá-los e, por três sábados, arrazoou com eles acerca das Escrituras, expondo e demonstrando ter sido necessário que o Cristo padecesse e ressurgisse dentre os mortos; e este, dizia ele, é o Cristo, Jesus, que eu vos anuncio."

Permissão é livremente concedida a todos que quiserem fazer uso dos estudos, artigos, palestras e sermões colocados neste site. Pedimos, tão somente, que indiquem a fonte e não modifiquem o seu conteúdo. Apreciaríamos, igualmente, a gentileza de um e-mail indicando qual o texto que está utilizando e com que finalidade (estudo pessoal, na igreja, postagem em outro site, impressão, etc.).

Copyright©2005 Todos os Direitos Reservados
solanoportela@solanoportela.net

 

 


Conheša o Site da Igreja Presbiteriana do Brasil

O SANGUE
Resenha do livro de Benny Hinn, originalmente publicado na revista Fides Reformata.

BEM VINDO, ESPÍRITO SANTO
Resenha do livro de Benny Hinn, originalmente publicado na revista Fides Reformata.

FOLLOWING JESUS WITHOUT EMBARASING GOD
Resenha do livro de Tony Campolo, originalmente publicado na revista Fides Reformata.

ENCONTROS COM DEUS
Resenha do livro de Valéria Martins, originalmente publicado na revista Fides Reformata.

A SEDUÇÃO DA IMAGINAÇÃO TERMINAL - UMA ANÁLISE DAS PRÁTICAS DISCURSIVAS DO FUNDAMENTALISMO AMERICANO
Resenha do livro de Alexandre de Carvalho Castro

 

Agenda Serm§es Artigos Palestras Links Home